A linha do tempo e a oxigenação mental

Com o tempo aprendemos a ser seletivos, as circunstâncias em que os fatos ocorrem nos levam a esse processo de separação entre joio e trigo. Quem acompanha meus textos desde os tempos em que escrevia para jornais impressos sabe cresci em meio às diversas formas de leitura. Houve um tempo em que vários formadores de opinião frequentavam minha lista de atenção, fazia questão de interagir para deixar registrado publicamente que me interessava pelo conteúdo da produção textual do autor dos textos. Deixei de ler vários articulistas nos últimos anos, restaram poucos. Não tomei essa atitude pelo fato da discordância, seria uma atitude tão anti-democrática quanto o gesto covarde de um sujeito que atravessa a rua ao se deparar com alguém que pensa diferente. A forma com a qual alguns colunistas elaboram suas colunas é deprimente, não raras vezes são propagadores de mentiras direcionadas àquelas pessoas que deveriam informar; bajuladores contumazes. O processo de popularização da internet estabeleceu verdades que vieram para promover a ruptura de antigos paradigmas, por isso ela incomoda tanto. Mas não deixa de ser curioso, antes do advento da internet eu prestava atenção ao raciocínio de um número bem maior de pessoas. Peço perdão aos leitores por seguidamente abordar esse tema, é que estamos de forma permanente trabalhando na tarefa de desconstruir mentiras.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: