Justiça anula julgamento da tragédia na boate Kiss

Desembargadores da 1º Criminal do Tribunal de Justiça anularam o julgamento que condenou Elisandro Spohr, Mauro Hoffmann, Marcelo Jesus e Luciano Bonilha a cumprir penas que variavam de 18 a 22 anos de prisão pela morte de 242 jovens em 2013 na boate Kiss em Santa Maria. Advogados de defesa solicitavam revisões de penas e até a suspensão do julgamento, o que acabou se confirmando. Cabe recurso da decisão, mas se ela for mantida um novo julgamento deve ser marcado pela Justiça.

Foto: Divulgação
Edição: Paulo Ribeiro Silva

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: