LULA X BOLSONARO

O presidente em exercício quando vai às ruas nas mais diversas regiões do país arrasta multidões, é ovacionado e aplaudido de forma calorosa, recebe o carinho e o reconhecimento do povo brasileiro pelas batalhas que vem tendo coragem de enfrentar com vistas a promover as mudanças que o Brasil necessita. É possível afirmar, sem medo de errar, que essas manifestações é que dão força e ânimo para que Jair Bolsonaro siga em frente em seu propósito de transformar esta nação em uma potência mundial e lutar pela defesa da vida, da liberdade e da família.
Por sua vez, o ex-presidente e ex-presidiário Lula, muito poucas vezes sai às ruas, e quando isso acontece é xingado e chamado de ladrão por populares. Não consegue transitar em locais públicos, aparece somente em lugares fechados e com assistência selecionada para proferir seus discursos descabidos em defesa de bandidos, do desarmamento do povo, da prática do aborto, da ideologia de gênero, dentre tantos outros absurdos.
Bolsonaro possui mais de 46,5 milhões de seguidores nas principais redes sociais. Lula não chega a 13,5 milhões de seguidores em suas redes, ficando com pouco mais de 28% do número de Bolsonaro. Para fazer uma ideia do atual cenário da disputa eleitoral entre os dois principais candidatos a presidente, entendo que esses aspectos são relevantes, dando pistas, de forma muito clara, do que poderá acontecer em outubro, a hora da verdade. Mesmo assim, os institutos de pesquisa, na contramão, continuam insistindo em divulgar a liderança de Lula nas pesquisas que dizem fazer, não se sabe onde, nem como e com quem. Cabe aqui uma observação e um questionamento, mesmo Lula aparecendo como líder e com boa vantagem percentual sobre Bolsonaro, o seu partido o PT já entrou em crise e demitiu o marqueteiro do candidato. Por quê?
Sabemos que a diferença pró Lula no resultado das pesquisas vem diminuindo aos poucos, sendo provável que os institutos estejam realizando os ajustes necessários em seus trabalhos tendenciosos a tempo de evitar mais um grande vexame e caírem em descredito total perante a população brasileira. Não lograrão êxito na tentativa de induzir o eleitor na hora do voto, o povo acordou.
Penso que daqui para a frente e quando a eleição estiver mais próxima, a realidade virá à tona e as posições atuais ocupadas pelo primeiro e o segundo colocados nas pesquisas serão invertidas . A consequência maior dessa realidade poderá levar o ex-presidiário a desistir de concorrer.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: