RS define que duas doses contra a Covid não é mais esquema completo

A Secretaria Estadual da Saúde anunciou na última terça-feira (12/04) que a partir de agora a dose de reforço da vacina contra a Covid-19, também chamada de 3ª dose, passará a ser considerada como critério para o esquema vacinal completo. Até então, pacientes que haviam recebido as duas doses ou a dose única (laboratório Janssen) já integravam essa lista, mas a alteração já está sendo considerada para adultos a partir dos 18 anos. Para crianças e adolescentes (dos 5 aos 17 anos) segue valendo como sistema completo o registro das duas doses iniciais. O novo painel da vacinação contra o coronavírus da SES trará também a informação sobre a 2ª dose de reforço indicada aos maiores de 80 anos.

Últimas análises feitas pela Secretaria Estadual da Saúde apontam a expressiva redução nas chances de óbito com a dose de reforço. Conforme o cálculo, um idoso com a injeção extra tem 17 vezes menos risco de morte por Covid-19 quando comparado ao indivíduo sem nenhuma dose. Na população dos 40 aos 59 anos, essa proteção representou 14 vezes menos chances de óbito para a pessoa com a dose de reforço em relação àquela não vacinada.

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: